Xangô


Xangô é o Orixá regente do trono da Justiça, seu campo de atuação preferencial é a razão, despertado nos seres o senso de equilíbrio e de equidade, pois só conscientizado e despertado para os reais valores da vida a evolução se processa num fluir continuo.

Xangô é passivo e seu magnetismo gira para a direita. Irradia seus raios de forma reta e continua e chega a todos o tempo todo, não deixando ninguém sem o amparo da Justiça divina.

Xangô é a chama da justiça que aquece o racional dos seres e abrasa os sentimentos íntimos relacionados com as coisas da justiça.

Xangô gera e irradia o fogo divino, o equilíbrio da justiça. É a chama universal e o raio solar gerador da vida.

Assim Xangô é a justiça universal racionalista e equilibradora, enviando seus raios para todos aquecendo os sentimentos equilibrados.

Os filhos de Xangô, se no positivo, são passivos, racionais, meditativos e observadores atentos, mas pouco falantes e geniais.

Os filhos de Xangô, se no negativo, são reclusos, calados, rancorosos, implacáveis nos seus juízos, intratáveis.

Os filhos de Xangô apreciam a leitura, a música, os discursos, a boa companhia, aconchego do lar e boa mesa.

Os filhos de Xangô não apreciam festas arrivistas, reuniões emotivas, companhias desequilibradas, os egoístas e os soberbos.

Os filhos de Xangô gostam de se vestir bem, mas com sobriedade.

Oferendas para Xangô:
- Toalha ou pano marrom;
- Velas marrom;
- Frutas: abacaxi, melão manga, melancia, figo, caqui, laranja, goiaba vermelha;
- Vinho tinto seco;
- Cerveja preta;
- Licor de chocolate.




Rua Doutor Manuel Segundo Vanderlei, nº49 - São Paulo - SP | CEP: 03804-130 | Copyright© 2014-2017 - CETO

Desenvolvido por SS Desenvolvimento